NOSSO OBJETIVO

Apoiar instituições e empresas vinculadas aos Arranjos Produtivos Locais (APLs) para atuar em rede

Fomentamos as atividades econômicas existentes nos territórios do Estado do Rio de Janeiro. O projeto visa à estruturação e consolidação de informações essenciais para formulação de politicas públicas e estratégias setoriais, que promovam o desenvolvimento local e sustentável dos setores econômicos.


Diretrizes e ações de apoio para o desenvolvimento dos APLs

Impactos da Atividade no Desenvolvimento Regional

  • Melhorias na infraestrutura e nos serviços urbanos
  • Crescimento econômico e redução das desigualdades regionais

Fortalecimento da Atividade

  • A gestão da governança; o protagonismo local; a promoção de ambiente de inclusão
  • A qualificação da mão de obra
  • A formalização das empresas
  • O acesso a crédito

Sustentabilidade da Atividade (econômica, social, ambiental e cultural)

  • Mercado, tecnologia e inovação
  • Preservação do meio ambiente
  • Redução das desigualdades locais
  • Resgate da cultura e fomento à manutenção das tradições locais
  • Otimização de recursos de forma coletiva com aproveitamento dos potenciais locais

Entidades da Câmara

Câmara Especial de Gestão dos Apls do Estado do Rio de Janeiro

Núcleo Estadual, criado pelo Decreto nº40.372 de 28 de novembro de 2006, alterado pelo Decreto nº44.284 de 3 de julho de 2013, formado por entidades governamentais e não governamentais, empresariais, financeiras, de capacitação e de inovação, responsável pela coordenação das ações voltadas para o desenvolvimento dos Arranjos Produtivos Locais do Estado do Rio de Janeiro.


Atribuições da câmara

Categorias das entidades da câmara

O que são APLS

Arranjos Produtivos Locais

São conjuntos de agentes econômicos, políticos e sociais, localizados em um mesmo território, que desenvolvem atividades econômicas correlatas e que apresentam vínculo de produção, interação, aprendizagem e cooperação.

Distribuição geográfica dos APL no Estado do Rio de Janeiro.

Empresas

Atuam em arranjos produtivos, potencializam suas oportunidades de negócios, através da sua atuação em rede com distintas entidades públicas, privadas e de fomento.